Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Logon

 04/05/2018 - Alimentação; Notícias; Saúde do Adulto; Saúde do Idoso; Saúde do Adolescente

 CONSUMO DE ALIMENTOS ULTRAPROCESSADOS E O RISCO DE CÂNCER

Comer alimentos ultraprocessados em grande quantidade, ou seja, aqueles alimentos que passam por um processo de industrialização intenso, geralmente resultando em produtos altamente palatáveis, com excesso de sal, açúcar, gorduras e aditivos, como sobremesas prontas, pães industrializados, carnes processadas, embutidos e muitos tipos de lanches que se compra no supermercado, pode estar associado a aumento no risco de câncer, conforme importante estudo publicado na revista científica British Medical Journal.

Nesse estudo, mais de 100 mil adultos tiveram seus hábitos alimentares analisados ao longo de dois anos e foram observados por um período de cinco anos. Cerca de 2% dessa população desenvolveu algum tipo de câncer. Após ajuste de fatores de risco conhecidos, como sedentarismo, alto consumo de gorduras e tabagismo, notou-se que, a cada aumento de 10% no consumo de produtos ultraprocessados, houve aumento de mais de 10% na incidência de câncer.

Os autores destacam que dietas ricas em ultraprocessados tendem a ter mais calorias, sódio, gordura, aditivos, açúcar e contaminantes químicos, e menos fibras e micronutrientes. Esse estudo é considerado um passo inicial no entendimento dos potenciais efeitos que os produtos ultraprocessados podem ter sobre a saúde humana.

 
Fonte:
Consumption of ultra-processed foods and cancer risk: results from NutriNet-Santé prospective cohort BMJ 2018;
https://doi.org/10.1136/bmj.k322 (Published 14 February 2018).
Conteúdo validado pelo Viver Bem.

Deixe o seu comentário

Próximas Atividades

Publicações Anteriores