Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Logon

 08/07/2019 - Saúde da Criança

 Como lidar com birras?

Uma mãe segurando seu filho nas costas. No centro da imagem está escrito a hashtag #cuidardevocê.

​Entre os 2 e os 4 anos, a criança passa pela "adolescência dos bebês", uma fase extraordinária de descobertas. É neste período que a criança está formando sua personalidade, seu senso de autonomia, tendo novas interações e iniciando a maturação da autorregulação emocional. 

Isso posto, é possível compreender melhor por que é tão fácil para uma criança perder o controle de uma situação e manifestar seu pedido de ajuda através das famosas "birras". Portanto, as birras não são "malcriação" nem desafio à autoridade dos pais. São momentos desafiadores para os adultos, mas também uma excelente oportunidade de exercitar empatia, conexão e maturidade emocional. Se os pais adquirirem uma postura meramente punitiva, a tendência é a birra se intensificar e o comportamento se repetir. 


Veja aqui algumas dicas de como lidar com as birras:​

  • Tente manter a calma: o maior aprendizado se dá pelo exemplo. Se em um momento de estresse a criança observa que o adulto consegue manter o controle da situação, pouco a pouco ela entenderá que aquela é a maneira mais efetiva de se lidar com as emoções;

  • Tenha empatia com o sentimento da criança: observe o que a levou à birra, se está com fome ou sono, se tem que ir embora do parquinho, se precisa devolver um brinquedo, enfim, identifique o sentimento que está por trás daquele comportamento, nomeie-o para a criança (raiva, frustração, irritação, tristeza) e ofereça um abraço, mesmo que a criança não aceite num primeiro momento. Se a criança está agitada e se debatendo, o abraço ainda serve para evitar que se machuque;

  • Imponha limites: manter a calma e ser empático não significa de forma alguma ceder à vontade da criança. Determine qual é o limite razoável para a situação, explique de forma simples e objetiva e mantenha sua decisão. Os limites e as frustrações são muito importantes na construção da personalidade da criança;

  • Dê alternativas e explique as consequências: sempre que possível, tente trocar um simples "não" por escolhas aceitáveis. Por exemplo: ofereça duas peças de roupas para a criança escolher, desde que adequadas ao clima. Quando ela insistir em mexer na tomada, por exemplo, a distraia com um brinquedo. Se a criança está fazendo birra para ir embora da pracinha, você pode dizer que se ela mantiver aquele comportamento, não será possível retornar à pracinha no dia seguinte;

  • Previna o surgimento das birras: observando seu filho, vai ficando mais fácil identificar quais são as situações que desencadeiam  a birra. Assim, você já pode se planejar com antecedência e tentar minimizar esses episódios. Por exemplo, ao planejar uma ida ao mercado, explique para onde estão indo, que terá muitas pessoas, barulho e que é preciso se comportar. Ofereça um lanche antes de sair e combine que não será o momento de comer guloseimas. Se os eventos sociais da família acontecem na hora do sono da criança, é preciso repensar estratégias para que esta criança não esteja com sono na hora do evento ou que possa ficar descansando em casa com alguém;

  • Não tenha medo de errar: manter a calma e acolher a criança num momento desafiador como este não é fácil! Se você perder o controle, identifique sua falha, peça desculpas e comece tudo de novo. A criança também vai aprender com este exemplo.

Se este comportamento for muito recorrente ou se você tem dúvidas sobre como lidar melhor com ele, não hesite em pedir ajuda profissional.
​​

Deixe o seu comentário

Próximas Atividades

Publicações Anteriores