Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Logon

 26/08/2019 - Gerenciamento em Saúde; Atividade Física

 Mudanças na rotina para sair do sedentarismo

Imagem de mulher correndo na rua com fones de ouvido.

​Na correria do dia a dia, a maioria das pessoas acaba se dividindo entre trabalho, estudos, família e compromissos na agenda, não sobrando muito tempo para se dedicar a alguma atividade física. Esse talvez seja o fator que torna mais difícil superar o sedentarismo. Mas com pequenas mudanças de hábitos, já é possível deixar o sedentarismo p​​​ara trás e adotar um estilo de vida cada vez mais ativo.

Não é por acaso que o Ministério da Saúde fez um alerta, recentemente, ao dizer que três em cada 100 mortes registradas no país em 2017 podem ter sido influenciadas pelo sedentarismo, relacionado a doenças cardiovasculares e diabetes, além de vários tipos de câncer. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o sedentarismo é considerado o quarto maior fator de risco de mortes no mundo.


O quanto você está ativo?

Atenção para o alerta: se você pratica menos de dez minutos diários de qualquer tipo de atividade física, você pode ser considerado sedentário. Mas você pode reverter isso se incluir, aos poucos, alguns exercícios na sua rotina. Descer do ônibus um ponto antes, deixar o carro mais distante do destino e sair para almoçar a pé já são exemplos de como você pode iniciar a atividade física no seu dia a dia. Parece uma meta fácil de atingir?

O International Physical Activity Questionnaire (IPAQ) desenvolveu um método para classificar níveis populacionais de acordo com a quantidade (minutos) de atividade física realizada por semana.


Sedentário

Não acumula 10 minutos diários de atividade física.


Pouco Ativo

Não cumpre as recomendações gerais de pelo menos 30 minutos diários de alguma atividade física.


Ativo

Realiza pelo menos 150 minutos de atividade física semanais (três vezes na semana com duração de uma hora ou cinco vezes na semana com duração de 30 minutos).


Muito Ativo

Acumula pelo menos 180 minutos de atividade física por semana em pelo menos cinco dias — cinco vezes de uma hora (intenso) ou três vezes intenso e mais dois moderados (como hidroginástica, caminhada, bike, aulas de alongamento, ioga ou pilates).


​Confira algumas sugestões de atividade física que você pode incluir na rotina:

Selecionamos exemplos de dez minutos de exercícios corriqueiros, que você pode realizar pelo menos duas vezes por semana:

  • ​Caminhar até o restaurante ou até a sua casa na hora do almoço.

  • Subir pelo menos três lances de escada no condomínio.

  • Estacionar o carro em um local mais distante para caminhar distâncias mais longas.

  • Brincar com os filhos de pega-pega, esconde-esconde ou em atividades com bola.

  • Ir à farmácia, à feira, ao mercado e à padaria a pé.

  • Passear com o cachorro.

  • Carregar as compras do supermercado.

  • Limpar a casa.

  • Descer do ônibus um ponto antes do destino.

​Lembre-se de que, para ser considerado fisicamente ativo, a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de pelo menos 150 minutos semanais (ou 30 minutos, cinco vezes por semana, de atividade física leve a moderada). Bons exemplos são uma caminhada ou uma pedalada num ritmo que torne a respiração mais difícil. Se puder realizar uma atividade física intensa, como nadar ou correr, a recomendação é de pelo menos 75 minutos semanais. Ou seja, três sessões de 30 minutos nesse ritmo são ideais para começar o ganho de condicionamento físico e melhor qualidade cardiovascular e muscular.


​Vamos começar?

A grande questão de quem precisa abandonar o sedentarismo é realmente sair da zona de conforto, dar o primeiro passo e fazer com que o exercício tenha uma continuidade. Mesmo que você esteja apto para se exercitar, não significa que deverá iniciar a atividade com intensidade até chegar à exaustão. É importante começar o exercício de forma leve e ir aumentando gradativamente, seja qual for a modalidade escolhida.

Especialistas apontam que o risco de desenvolver um problema cardíaco ou uma lesão muscular diminui se a pessoa se dispuser a começar fazendo apenas 20 minutos de exercício por dia, como uma caminhada, e ir aumentando a frequência e a intensidade gradativamente. Vale sempre contar com a orientação de um profissional para buscar uma atividade e ritmo adequados.

​Caso você se interesse, o Viver Bem possui diversas oficinas e atividades para a sua saúde, como as Caminhadas Orientadas. Confira a agenda completa de atividades no site: bit.ly/agendaviverbem. Para mais informações, entre em contato pelo telefone 4004 2040.​


*Todas as programações estão sujeitas a alterações de data, horários ou número de vagas disponíveis. Aguarde: a Unimed Porto Alegre entrará em contato para confirmar sua participação.


FONTE - UNIMED BRASIL: https://www.unimed.coop.br/viver-bem/saude-em-pauta/mudancas-na-rotina-para-sair-do-sedentarismo


Deixe o seu comentário

Próximas Atividades

Publicações Anteriores