Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Logon

 10/04/2019 - Notícias; Gerenciamento em Saúde

 O que você precisa saber sobre a meningite.

Médico aplicando vacina em uma criança. Ao fundo, uma mulher observa a cena.

A doença Meningocócica é uma das infecções mais temidas do mundo. Caracteriza-se por início agudo e rápida progressão, podendo ser até mesmo fulminante.


O que é?

É uma inflamação nas membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal, causada por vários agentes como vírus, bactérias e fungos. A principal bactéria causadora é a neisseria meningitidis, ou meningococo. Mais de 3 mil brasileiros são acometidos todos os anos. No Brasil, a doença é mais frequente entre crianças com até 5 anos. Porém, pessoas não vacinadas de qualquer idade são vulneráveis.


Transmissão

O meningococo é transmitido por meio de secreções respiratórias e da saliva, durante contato próximo ou demorado com o portador.


Sintomas

A evolução da doença meningocócica é muito rápida. Os sintomas incluem febre alta e repentina, intensa dor de cabeça, rigidez do pescoço, vômitos e, em alguns casos, sensibilidade à luz (fotofobia) e confusão mental. A disseminação do meningococo pelos vasos sanguíneos pode produzir manchas vermelhas na pele (petéquias, equimoses) e até necroses. O risco de morte pela doença é alto: 10% a 20%, podendo chegar a 70%, se a infecção for generalizada (meningococcemia).


Prevenção

Manter todos os ambientes bem ventilados, se possível ensolarados, principalmente salas de aula, locais de trabalho e transporte coletivo. Lavar as mãos frequentemente com água e sabão. Manter higiene rigorosa dos utensílios domésticos e manter a carteira de vacinação em dia. As vacinas contra os tipos (sorogrupos) A, B, C, W e Y são seguras e com boa eficácia (em média, mais de 95% dos vacinados ficam protegidos).


Nas Clínicas de Vacinas da Unimed Porto Alegre existem dois tipos de vacinas:


Vacina Meningocócica ACWY

As sociedades brasileiras de Pediatria (SBP) e de Imunizações (SBIm) recomendam o uso rotineiro dessa vacina para crianças, adolescentes e adultos. Para crianças, a vacinação deve iniciar aos 3 meses de idade com três doses no primeiro ano de vida e reforços aos 12 meses, 5 anos e 11 anos de idade. Para adolescentes que nunca receberam a vacina meningocócica conjugada quadrivalente - ACWY, são recomendadas duas doses com intervalo de cinco anos. Para adultos, dose única.


Vacina Meningocócica B

As sociedades brasileiras de Pediatria (SBP) e de Imunizações (SBIm) recomendam o uso rotineiro de quatro doses da vacina meningocócica B aos 3, 5 e 7 meses de vida e entre 12 e 15 meses. Para adolescentes não vacinados antes, recomendam duas doses com intervalo de um mês. Para adultos com até 50 anos, em situações que justifiquem: duas doses com intervalo de um mês. Para crianças mais velhas que não foram vacinadas o esquema de doses varia conforme a faixa etária.


Para mais informações, clique aqui (www.unimedpoa.com.br/servicos-proprios/clinica-vacinas). Previna-se


Deixe o seu comentário

Próximas Atividades

Publicações Anteriores