Seu navegador não suporta JavaScript!
Logon

 21/07/2017 - Viver Bem

 Amamentar é essencial para a saúde e fortalece os laços entre mãe e filho

 Na Semana Mundial da Amamentação, Unimed Porto Alegre destaca a importância do aleitamento materno

​De 1º a 7 de agosto, comemora-se a Semana Mundial da Amamentação. Ciente da importância deste ato para a saúde de mães e filhos, a Unimed Porto Alegre promove mensalmente há vários anos oficinas sobre o tema. "O aleitamento materno é o alimento mais completo, pois contém todos os nutrientes necessários para o crescimento e fortalece os laços entre mãe e bebê", explica a enfermeira do Programa Viver Bem da Cooperativa, Dione Braga.

Nas oficinas, que fazem parte do Programa Viver Bem da Unimed Porto Alegre, as mães e gestantes têm acesso a várias informações que contribuem para amamentação tranquila e saudável. A extração adequada do leite, o cuidado com as mamas e o momento adequado para a introdução de outros alimentos são alguns dos assuntos abordados. "O aleitamento materno é tão importante para o bebê que deve ser em livre demanda, ou seja, o bebê deve mamar sempre que quiser", afirma a coordenadora do Programa Viver Bem, Dra. Sílvia de Souza Kretzer.

A equipe de profissionais do Viver Bem dá dicas sobre amamentação:

  • Cada bebê tem seu ritmo, devendo mamar até ficar satisfeito;
  • Quanto mais você oferecer o seio ao bebê, mais leite irá produzir;
  • Não ofereça outros alimentos até os seis meses de vida do seu bebê;
  • Após as mamadas, colocar o bebê para arrotar, na posição ereta por 15 min;
  • Manter o bebê com a cabeça mais alta que o corpo, no berço ou carrinho, evitando vômitos;
  • O exercício de mamar no seio é importante para estimular a fala do bebê (fica mais confiante), atividades psicomotoras (sustentação da cabeça), respiração correta (evitando doenças), mastigação (desenvolvimento da musculatura oral), deglutição (aperfeiçoa sucção, respiração e deglutição com movimento de língua, maxilar e mandíbula) e audição (pela posição com cabeça mais elevada);
  • Mãe: alimenta-se adequadamente. Inclua frutas,verduras,leguminosas, cereais integrais e aumente a quantidade de líquidos ingeridos (leite, água, sucos e chás);
  • Não consuma bebidas alcóolicas;
  • Evite sal em excesso, refrigerantes e doces;
  • Evite consumo excessivo de cafeína;
  • Não existem alimentos específicos que causem cólicas no bebê. Cólicas são normais nos três primeiros meses, mas se notar que algum alimento que você ingeriu causa desconforto no bebê, exclua da dieta e observe;
  • Dietas extremamente restritivas neste período não são indicadas.