Seu navegador não suporta JavaScript!
Logon

 23/12/2016 - Viver Bem

 Chegou o verão: campanha da Unimed Porto Alegre alerta sobre o mosquito Aedes aegypti

 Cooperativa faz campanha de conscientização contra Zika Vírus, Dengue e Chikungunya

Ciente de que informação também é prevenção e que insistir na divulgação das ações contra o Aedes aegypti é necessário para a conscientização da população, a Unimed Porto Alegre realiza nova campanha de combate ao mosquito que transmite o Zika Vírus, a Dengue e a Chikungunya.

Divulgada em rádios e por meio da distribuição de folders impressos e distribuídos nas unidades de atendimento da Unimed Porto Alegre na capital gaúcha e Região Metropolitana, a campanha também ocorre nas redes sociais da Cooperativa.

De acordo com a infectologista, dra. Patrícia Reis, para a Dengue e Chikungunya, um sintoma em comum é a febre. No caso da dengue, a febre é alta acompanhada de sensação de fraqueza, dor nos olhos e de cabeça, nas juntas e nos músculos. Podem ocorrer manchas avermelhadas pelo corpo e falta de apetite. Em alguns casos, ocorre sangramento de nariz e gengivas.

Os sintomas da Chikungunya também são febre alta, dores intensas nas articulações, principalmente nas mãos, pés, tornozelos e punhos. O vírus também causa dores de cabeça e musculares e manchas vermelhas na pele. O período de incubação do vírus é de quatro a sete dias. Crianças menores de um ano e pessoas com outras doenças associadas apresentam maior risco de complicações. É importante ressaltar que, diferente da dengue, uma parte dos indivíduos infectados pode desenvolver a forma crônica da doença, com a permanência dos sintomas que podem durar entre seis meses e um ano.

Já o Zika Vírus os sintomas têm início três a sete dias após a picada do mosquito e os principais sintomas são febre baixa, erupção cutânea com prurido, dores nas articulações e vermelhidão nos olhos. Outros sintomas que também podem estar presentes incluem dor de cabeça e nos olhos, dores musculares e vômitos.  As complicações mais observadas têm sido as manifestações neurológicas como Síndrome de Guillain-Barré que se apresenta como fraqueza progressiva. A principal complicação do Zika são as alterações neurológicas nos bebês de gestantes infectadas.

Por meio de medidas básicas de prevenção e cuidado é possível minimizar o número de casos. Não deixe água parada e acumulada em pneus, sacos plásticos e vasos de plantas. Se tiver vasos de plantas aquáticas, troque a água e lave o vaso, principalmente por dentro, com escova, água e sabão pelo menos uma vez por semana. Não acumule lixo. Não deixe água da chuva acumulada sobre a laje. Remova folhas, galhos e tudo que possa impedir a água de correr pelas calhas. Mantenha a caixa d´água sempre fechada com tampa adequada. Mantenha tampados tonéis e barris. Lave semanalmente com escova, água e sabão todos os utensílios utilizados para armazenar água (tanques, jarras, garrafas, potes, baldes, etc). Utilize telas nas janelas. Use repelentes. Se cada um fizer a sua parte, todos estarão prevenindo a proliferação dessas doenças.

Para saber mais sobre o que é, quais são os sintomas e como prevenir acesse unimedpoa.com.br/bloviverbem ou acesse o site do Ministério da Saúde: http://combateaedes.saude.gov.br/pt/. Para informações sobre a vacina contra a dengue ligue 0800 510 4646.