Seu navegador não suporta JavaScript!
Logon

 20/02/2017 - Viver Bem

 Volta às aulas: Médico da Unimed Porto Alegre explica como utilizar corretamente a mochila

 A mochila deve estar ajustada ao corpo e não deve exceder 10% do peso da criança

​As aulas estão começando, o material escolar está comprado e a mochila está cheia de coisas novas para usar. Mas é preciso ter atenção redobrada na organização de cadernos e livros, para que a criança ou o adolescente não carregue peso excessivo nas costas. Por isso, é necessário que pais e professores fiquem atentos à postura dos alunos e também ajudem a orientá-los na hora de arrumar a mochila.

O médico do Comitê de Medicina Ortopédica da Unimed Porto Alegre Carlos Eduardo Valiente Ferreira, explica que o correto é que a mochila não ultrapasse 10% do peso da criança. "Se o adolescente pesa 50 kg, a mochila deve ter cerca de 5 kg de peso total", afirma. Segundo o médico, o mais adequado é ter duas alças que sejam colocadas nos ombros: "A mochila não pode ficar distante do corpo, e as tiras não devem ficar longas e frouxas". E esclarece: "Não pode ficar muito caída, porque, se ela ficar balançando, o peso da mochila irá aumentar".

Para o ortopedista, os pais não podem ser responsabilizados por todo o peso nas mochilas das crianças. "Não é culpa dos pais. É importante haver armários disponíveis nas escolas para os alunos, para que não seja necessário carregar livros todos os dias", aponta.

O peso excessivo traz graves prejuízos e pode causar dores intensas nas costas e nos ombros. "Vícios posturais no longo prazo, desgaste e alteração dos discos intervertebrais e nos ligamentos das articulações da coluna são alguns problemas que as crianças podem ter", afirma Carlos. O médico indica que a mochila tenha rodas ou duas alças, para que possam ser colocadas nos ombros, e que não seja carregada de maneira inadequada.